0

Kasabian supporting: Quando a banda abriu três shows do U2 em 2010

Nem tudo ocorreu perfeitamente quando o Kasabian foi convidado para abrir shows da terceira perna da 360º Tour do U2 na Europa. A banda tinha três datas marcadas: 06 de agosto em Turin, Itália, no Stadio Olimpico; 10 de agosto em Frankfurt, Alemanha, no Commerzbank Arena e 12 de agosto de 2010 em Hannover, Alemanha, no AWD Arena.

No primeiro show em Turin, Dave White, que trabalhava como roadie para o grupo desde 2004, substituiu Jay Mehler que estava com conjuntivite. Dave teve que se preparar em cima da hora e treinar as partes de Mehler nas músicas.

A multidão, para ser honesto, não foi tudo isso. Eles não tinham necessidade de ser. Eram todos fãs do U2. Fãs italianos do U2. Kasabian não tinha feito tanta coisa na Itália naquele momento para ser apreciado pela população em geral. Verdade – eles poderiam, na época, vender bastante com facilidade, mas a maioria das pessoas lá provavelmente não sabia quem eles eram. No final de cada canção, houve aplausos educados e aplausos de aprovação. Eles não vaiaram ou qualquer coisa assim, mas não era o que nós estávamos acostumados. Nós também fomos alertados por Rocko que os fãs do U2 são, em regra, bastante hardcore e se você não é U2, eles não estão interessados.”

Bono parabenizou Sergio pelo nascimento de seu primeiro filho, Ennio, e isso foi traduzido para o italiano na tela acima do palco, como tudo que ele disse naquela noite. Isso foi legal. […] Pelo menos eu consegui vivenciar um sonho de criança de tocar em um estádio para milhares de pessoas. Se eles se importaram ou não, não me incomoda; o fato é que eu consegui. Além disso, para acalmar minha inquietação, a ótima equipe do U2 me deu um DVD do nosso show que estava passando no grande telão enquanto estávamos tocando. Isso também foi legal.”

No ano seguinte, em 2011, algumas matérias relataram Tom Meighan criticando os fãs de U2 e comparando as apresentações como estar em estádios vazios.

Foi assim que nos sentimos. Nós fomos a banda de abertura, então é assim mesmo. Eu odeio abrir pra bandas. Nós não somos uma banda de abertura. Então isso nunca mais vai acontecer de novo.”

Apesar da má impressão que ficou, Sergio Pizzorno elogiou o U2 para a Hot Press Magazine de setembro de 2011:

Eu nunca tinha visto nada como os shows do U2, eles levaram a experiência ao vivo para um outro nível. Foi gigante. Shows assim são difíceis de fazer porque você sempre precisa aceitar que ninguém está ali por você e que você está ali como uma parte da performance do U2. Nós os encontramos rapidamente e eu tenho que dizer que eles foram muito agradáveis e gentis,” Pizzorno disse. “Isso é ótimo porque você nunca sabe como o mundo os afetou como pessoas, mas é bom saber que eles são apenas honestos, músicos honestos. Quando nós encontramos Bono ele achou que tocaríamos no dia seguinte e disse, ‘vamos beber uma cerveja amanhã à noite!’ e nós respondemos, ‘ah, cara, a gente não vai tocar amanhã’. Ele disse que era uma pena e que nós devíamos fazer isso na próxima vez. O que eu realmente amo no U2 é que eles eram amigos de escola e ainda estão em uma banda juntos tocando pelo mundo. Só esse fato, pra mim, é algo muito especial. Eles são apenas quatro caras que se conheceram na escola e dominaram o mundo e tem algo de muito incrível nisso.”

AUDIO: Bono agradecendo o Kasabian e parabenizando Sergio por ter seu primeiro filho

Kasabian pisou em um território diferente e fora da sua zona de conforto inglesa, entrou em uma base bem construída de fãs que seguem fielmente a enorme banda irlandesa e se sentiu desconfortável já que as experiências com o Oasis em 2005 e 2009 tinham sido incríveis e mais receptivas. Talvez subir no palco do U2 trouxe a certeza que não precisavam mais se comportar como “banda de abertura” e que tinham potencial para fundar seu próprio caminho grandioso e sólido, como o Oasis e o U2 fizeram. Alguns anos depois, nós saberíamos que os rapazes de Leicester não precisariam mais dividir o palco se não quisessem, eles se tornariam a atração principal.

Setlist: Shoot The Runner, Underdog, Where Did All The Love Go?, Empire, Reason Is Treason (Julie & the Moth Man em 10/08 e 12/08), Vlad The Impaler, Fast Fuse, Fire, Club Foot

VÍDEOS:

Kasabian: Reason Is Treason – Turin, Stadio Olimpico

Kasabian: Underdog – Turin, Stadio Olimpico

Kasabian: Shoot The Runner – Turin, Stadio Olimpico

Kasabian: Vlad The Impaler – Hannover, AWD Arena

Fotos: Turin, Itália 06/08 | Clique na imagem para ampliá-la.
Andrea Barbero FlickrSamuel Chinellato FlickrMarina Ravizza Flickr

kasabian-supporting-u2-02 kasabian-supporting-u2-03 kasabian-supporting-u2-04 kasabian-supporting-u2-08

Hannover, Alemanha 12/08 | Clique na imagem para ampliá-la.
mabbert Flickr, depecheworld.de

kasabian-supporting-u2-05 kasabian-supporting-u2-06 kasabian-supporting-u2-07

Fonte: stageandscreeninsider.co.uk

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>