0

For Crying Out Loud é o álbum mais vendido em fita cassete em 2017

O sexto álbum de estúdio da banda, For Crying Out Loud, não se conteve a apenas alcançar o primeiro lugar nas paradas britânicas. O mais recente feito foi ser o álbum mais vendido em formato fita cassete do ano. Segundo o OfficialCharts.com, até o momento foram 1.026 cópias vendidas. É uma quantidade pequena mas bastante significativa, considerando a sua tiragem limitada e disponibilidade exclusiva no site oficial da banda.

Essa é a melhor coisa que eu já ouvi,” Sergio Pizzorno disse à OfficialCharts.com. “É bastante psicodélico, não é? Isso colocou um grande sorriso no meu rosto. Isso é lealdade de fã, eu acho. É sobre ter um objeto físico. Uma das suas bandas favoritas lançou um álbum e você o quer em um formato diferente para poder tê-lo em suas mãos. É legal ver a capa e a arte do álbum de um modo diferente também.

Sergio explicou que algumas das suas memórias mais antigas sobre música foram com cassetes, adicionando: “Me lembro de emprestar fitas de rave na escola. Conseguir Fantazia 92 e tocá-la constantemente. Isto e gravar o Top 40 da rádio em cassete pra você ter todas as canções recentes.”

É legal ter coisas físicas, não é?” ele comentava sobre o ressurgimento do formato mini. “Mesmo que o mundo digital seja incrível, onde tudo está flutuando no ar e você pode ter o que quer a qualquer minuto, você paga por alguma coisa mas não tem nenhuma posse dela. Para uma nova geração, quando você não tem muito material de música físico, é legal escolher a sua banda favorita e ter algo que você pode ver e segurar e ter no seu quarto. Estranhamente, acho que é o que uma geração mais jovem quer. É uma pequena coisa legal pra se ter também, é bem bonito. Mas não se desfaça da sua coleção e compre somente fitas, ou você terá uma garagem cheia delas.”

Fonte: officialcharts.com

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>